Atualizar ou não atualizar, eis a questão.

Olá humano.

O post de hoje vai ser bem curto, e simples, pois neste começo de ano, peguei alguns serviços que estão consumindo a maior parte do meu tempo. Mas vamos ao que interessa.

Hoje em dia, quase todos os equipamentos, sejam de laboratório ou de uso pessoal, tem algum tipo de software. Os osciloscópios modernos (e outros equipamentos também) utilizam inclusive versões de sistemas operacionais conhecidos (como por exemplo, Windows CE, ou até mesmo Windows XP e 7), e é cada vez mais comum as conhecidas atualizações de firmware destes.

Quando falamos de softwares de computador, fica mais fácil decidirmos fazer a atualização (ou update), pois as chances de algo sair errado são baixas, e podemos contornar de varias maneiras diferentes. Mas e quando vamos atualizar um firmware de algum equipamento, e quando este equipamento é relativamente caro? O que devemos fazer?

Imagine que você tem um equipamento que comprou usado, ou que mesmo que tenha comprado novo, já esta fora da garantia, ou mesmo dentro da garantia (a garantia, ou empresa, vai reparar o equipamento se algo der errado?), ou coisas do tipo. Agora imagine se você use este equipamento com frequência, ou que ele custe muito caro, ou seja grande e pesado. Como seria a logística de ter que enviá-lo para assistência (que muitas vezes nem é na sua cidade), qual o custo disto, qual o valor da assistência, qual o prazo para retorno?

O que gostaria de levantar com este post é de fato uma questão, ou duvida, na hora de decidirmos se atualizamos ou não nossos equipamentos/dispositivos. Pois devemos sempre pensar antes de agirmos. Algumas questões devem ser respondidas antes de atualizarmos qualquer coisa:

  • Existem riscos/melhoras em questões de segurança (e se aplicam no meu caso)?
  • Existem melhoras de performance que me afetam, ou podem afetar num futuro?
  • Existem novas funcionalidades na nova versão?
  • Existe uma melhora na eficiência energética, ou de tempo?
  • É possível restaurar a versão antiga (downgrade)?
  • A nova versão já foi testada? Faça pesquisa na internet para descobrir possíveis problemas com a nova versão.

Resumindo, o que vai melhorar de fato, ou só vou mudar um logotipo ou numero de versão?

Já presenciei em fóruns da internet, pessoas alegando que ao atualizar um multímetro da Agilent, tiveram problemas durante a atualização e o equipamento ficou inoperante (ou como chamam, bricked). Assim como com alguns modelos de osciloscópios dos mais diversos fabricantes. Então, o que podemos ver é que de fato, existem chances reais de algo dar errado durante o processo, ou você descobrir que alguma particularidade/função que você gostava não esta mais disponível na nova versão.

Eu mesmo atualizei meu gerador de funções, depois de ver relatos na internet que o novo firmware era superior e compatível com meu modelo. Mas ainda não atualizei meu osciloscópio nem multímetros, pois não achei necessário ainda.

Para exemplificar uma que saiu errado comigo, logo após comprar meu celular (Sony Xperia), resolvi atualizar, e pronto, minha bateria que durava de 3 a 4 dias, passou a durar 24 horas…

Por hoje é só, até a próxima!

Deixe uma resposta